Quantas pessoas são realmente conectadas?

Foto: Google

Foto: Google

 

De acordo com a União Internacional de Telecomunicações (UIT) – um braço da ONU para este tema, cerca de 3,2 bilhões de pessoas vão usar a internet até o fim deste ano. Destes, cerca de 2 bilhões vêm de países em desenvolvimento, como Brasil, China e Índia. É interessante lembrar que cerca de 4 bilhões de pessoas no planeta ainda não têm acesso a web.

E como as grandes empresas estão resolvendo essa questão?

As companhias líderes no mundo digital tentam aumentar a participação da população no mundo online. O Facebook, por exemplo, integra o projeto Internet.org, que prevê serviços básicos de acesso de maneira gratuita. Outra ideia da rede social é lançar drones com capacidade para voar por meses sem pousar. Com esses dispositivos seria possível transmitir internet para as populações e comunidades carentes em infraestrutura.

Já o Google tem uma outra ideia. Associando a empresas como a Telefonica (que no Brasil controla a operadora Vivo), deve lançar em breve o Project Loon. A ideia é usar uma rede de balões a alturas muito elevadas para prover e conectar as pessoas em áreas rurais e remotas, além de ajudar a preencher gaps na cobertura de operadores parceiras em regiões de alta densidade populacional – como a cidade de São Paulo. Outra aplicação para o Loon é gerar internet para regiões que foram afetadas por desastres naturais e que tiveram a sua infraestrutura comprometida.

O empreendedor Elon Musk, fundador da Tesla Motor e da SpaceX, pretende lançar uma rede de pequenos satélites para prover acesso para a Terra e para Marte (?). Sim, isso mesmo. Musk acredita que essa rede de cerca de 700 satélites pode se ter uma internet comparável a uma fibra ótica. E com isso, prover o planeta vermelho da famosa internet.

E ele não está sozinho nesta jogada. Outra empresa, a Oneweb deve começar a operar já em 2018 com uma rede de 648 pequenos satélites. Entre os parceiros da iniciativa estão a europeia Airbus, a norte americana Lockheed Martin e a britânica Virgin.

E o Brasil, está olhando para esta questão? Sim. A empresa de São José dos Campos Altave tem uma tecnologia de um balão que voa até 300 metros e pode prover internet para um raio de até 70 quilômetros. A tecnologia ainda está em testes, como todas as outras citadas neste post.

 

Confira mais infos nos links:

http://thenextweb.com/insider/2015/05/26/3-2-billion-people-will-be-online-by-the-end-of-2015-2-billion-from-developing-countries/

https://internet.org/press/connecting-the-world-from-the-sky

http://www.google.com/loon/

http://www.wired.com/2015/06/elon-musk-space-x-satellite-internet/

http://www.oneweb.world

https://tecnoblog.net/142713/governo-testa-tecnologia-brasileira-internet-via-baloes/

http://altave.com.br

Deixe um Comentário